Pastor fanfarão que esteve em Pedrinhas é investigado como bandido no Rio de Janeiro…

Shows teatrais de Pereira enganaram, por um período...

Blog do Marco D’Eça

O pastor Marcos Pereira, da Igreja Assembléia de Deus dos Últimos Dias, está sendo investigado pela polícia do Rio de Janeiro por cumplicidade com traficantes de drogas e assassinos.

Pereira, um conhecido pilantra que explora a fé de miseráveis levados às seitas pentecostais em busca de felicidade, esteve em São Luís em novembro de 2010, durante uma rebelião em Pedrinhas. (Releia aqui)

Além do Rio de Janeiro, a igreja de Marcos Pereira só tem templos em Curitiba e no Maranhão, onde explora gente com pouco estudo (mesmo que com muita instrução) e sem perspectiva profissional, explorando a fé em nome de Cristo.

No Rio, responde ao inquérito nº 902-00048/2012, acusado de estupro, charlatanismo, tortura de crianças e associação com traficantes de drogas.

 

O líder da sombria Assembléia de Deus dos últimos Dias é mais um dos canalhas que usam a suposta salvação por meio da fé cristã, para enriquecer.

Assim como ele, há muitos no país.

Edir Macêdo, Silas Malafaia, R.R. Soares, Marcos Feliciano, Robson Rodovalho e Estevan Hernandez são apenas alguns deles.

Casal Hernandez: milionário à custa da fé alheia

Estes marginais usam a pouca capacidade de raciocínio do povo sem estudo, e a falência psicológica de miseráveis e alienados para enriquecer a custa de doações.

Nos últimos anos, por meio de Organizações Não-Governamentais, passaram a arrancar também dinheiro público, com a promessa de voto fácil nos currais de gente “humilde” montados nestas igrejas.

A investigação contra Pereira, é o primeiro sinal de que as autoridades lúcidas do país começam a não mais tolerar estas práticas maléficas.

E que a ida dele para a cadeia possa representar, também, a queda de todos estes bandidos travestidos de líderes religiosos.

Que formam o verdadeiro Império do Mal…

Leia Também:
Um lobo em Pele de Cordeiro

Deputado Pastor acha África amaldiçoada por Deus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.