Whitney Houston, ícone do pop, morre aos 48 anos

DAS AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

A cantora americana Whitney Houston morreu neste sábado aos 48 anos, segundo informou sua agente Kristen Foster.

Veja imagens da carreira de Whitney Houston

Sua morte aconteceu no hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills, por causas que estão sendo averiguadas, embora pareça descartado que tenha sido vítima de algum delito, segundo uma primeira avaliação das autoridades.

Uma pessoa do círculo da cantora disse que Whitney estava inconsciente na banheira de sua suíte antes das 15h30, hora local (21h30 de Brasília), momento no qual os serviços de emergência foram alertados.

Apesar da rápida resposta dos paramédicos, que tentaram reanimá-la durante cerca de 20 minutos, Whitney foi oficialmente declarada morta pouco antes das 16h (22h).

A cantora havia reservado um quarto nesse hotel porque tinha pensado em comparecer à festa que ali tinha organizado o produtor musical Clive Davis, um evento anual que reúne muitas estrelas da canção e realizado na véspera da festa de entrega dos prêmios Grammy.

Apesar da súbita morte de Whitney, a festa no hotel Beverly Hilton, o mesmo que acolhe o almoço dos indicados ao Oscar e a cerimônia dos Globos de Ouro, não foi suspensa, embora Davis tenha cancelado sua presença após o sucedido.

A mãe da artista, Cissy Houston, disse que tinha falado com sua filha minutos antes de ela ser encontrada em seu quarto e disse que não percebeu nada fora do normal, segundo o portal “TMZ”.

Mark Ralston-12.fev.11/AFP
Whitney Houston canta em concerto pré-Grammy, nos EUA; veja mais imagens de sua carreira
Whitney Houston canta em concerto pré-Grammy, nos Estados Unidos; veja galeria de imagens de sua carreira

Segundo o site da CNN, Houston deveria aparecer este ano no remake de “Sparkle,” o hit de 1976 que havia sido baseado na história das Supremes. Seria seu primeiro papel desde “The Preacher’s Wife”, de 1996.

Sua carreira inclui sete hits em primeiro lugar na Billboard nos anos 80, incluindo “Saving All My Love for You”,”Greatest Love of All” and “Where Do Broken Hearts Go.” A mesma Billboard colocou a trilha-sonora do filme “O Guarda-Costas” como um dos dez discos mais vendidos de todos os tempos. Ela também atua no filme.

Filha da cantora Cissy Houston, Whitney nasceu em 9 de agosto de 1963, em Newark, Nova Jersey. O famoso produtor musical Clive Davis viu Houston pela primeira vez 20 anos depois, num clube noturno em Nova York, assinando um contrato na mesma hora, de acordo com o website.

Sua interpretação do hino nacional no Super Bowl, em 1991, dias antes da primeira Guerra do Golfo, foi louvada e garantiu seu lugar no cenário musical norte-americano.

Após “O Guarda-Costas”, Houston apareceria em diversos filmes nos anos 90, incluindo “Waiting to Exhale.”

Em 2000, Hoston ganhou seu sexto Grammy por melhor performance feminina de R&B e, um mês depois, foi nomeada a artista feminina da década no “Soul Train” Musical Awards.

No final de sua carreira, no entando, Houston tornou-se célebre por abusar das drogas. As vendas de seus álbuns diminuíram, e sua imagem serena foi abalada por um comportamento violento e aparições públicas bizarras. Ela confessou ter abusado de maconha, cocaína e comprimidos, e sua voz foi ficando cada vez mais rouca, fazendo com que ela não conseguisse atingir as altas notas que a tornaram famosa.

A toxicomania de Whitney se associou com seu complicado casamento com o também cantor Bobby Brown, com quem se casou em 1992, no ápice de sua carreira, teve uma filha, Bobbi Kristina, e de quem se divorciou em 2007.

Whitney qualificou sua relação com Brown de “emocionalmente abusiva” e sua separação aconteceu entre acusações de violência doméstica.

Fontes da revista “People” disseram que Brown não conseguia parar de chorar ao ser informado da morte da ex-mulher, embora pensasse em atuar em um show em Memphis, algo com o que tinha se comprometido.

O “New York Times” descreve a voz da cantora como “uma das melhores vozes gospel de sua geração”. “Whitney evitava os maneirismos típicos do gênero, e usava frases evangélicas com moderação. Em vez de projetar vulnerabilidade e compaixão, ela comunicava força e auto-confiança, fazendo baladas pop majestosas.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.