No Piauí se mata mais de uma pessoa por dia. Parnaíba é mais violentas do interior

Carro-tumba para recolhimento de até 4 corpos

Blog Jornal da Parnaíba 

O Estado do Piauí registrou durante o ano de 2011 um total de 429 assassinatos. Os dados são de uma pesquisa mensal realizada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Piauí (Sinpolpi) e mostram que durante todos os 365 dias do ano, uma média 1,17 pessoas perderam a vida no Piauí vítima de homicídio doloso que é aquele tipo de crime onde há a intenção do acusado de tirar a vida da vítima e que é também o crime de maior pena do Código Penal Brasileiro (CPB), 30 anos de prisão.A pesquisa do Sinpolpi realizada mês a mês registrou 429 assassinatos no estado do Piauí no ano de 2011. Teresina lidera o ranking, seguida de Parnaíba e Picos. A pesquisa revelou que se mata mais de uma pessoa por dia no Piauí

A pesquisa do Sinpolpi é realizada mês a mês e feita com base nas informações publicadas nos meios de comunicação do Estado, sobretudo nos jornais impressos e portais da internet e blogs espalhados por todos os cantos do Piauí. O objetivo da pesquisa, segundo o presidente do Sinpolpi Cristiano Ribeiro é oferecer à população um instrumento isento para medir o grau da violência no nosso Estado e cobrar das autoridades providencias para reduzir este tipo de criminalidade, considerada uma das mais graves porque retira o ser humano do convívio com a família e sociedade, para sempre.

A pesquisa mostra que do total de 429 casos, 224 pessoas foram assassinadas na Capital, ou seja, mais da metade dos crimes. Outros 203 crimes aconteceram nos municípios do interior e litoral, sendo as maiores cidades como Parnaíba e Picos registraram o maior número de casos. Outros dois crimes não foram possíveis determinar se aconteceram na Capital ou interior.

Os assassinatos, na sua maioria foram cometidos com armas de fogo, num total de 241 casos. Outras 124 pessoas foram mortas com armas brancas e 70 crimes foram cometidos por outros instrumentos, como pedra ou pau, ou não tiveram os instrumentos revelados. A diferença entre o item “instrumentos do crime” e o total dos assassinatos se deve ao fato de que houve crimes praticados com mais de um instrumento.

Os dados também revelam que o mês de agosto foi o mais violento do ano com um total de 53 assassinatos registrados. Já fevereiro foi o que mesmo teve homicídios dolosos com um total de 17 casos.

Ao longo do ano Capital e interior se revezaram como o mais violento. Nos meses de janeiro, abril e maio, o interior teve mais crimes do que a capital. No restante, com exceção de outubro, Teresina ficou à frente da criminalidade. No mês de outubro Capital e Interior ficaram rigorosamente empatados com 13 casos cada um.

Em Teresina, a zona Sul mostrou ser a mais violenta quando se tratar de assassinatos. Ao longo de todo o ano de 2011 foram registrados 70 assassinatos daquela zona, sendo que o bairro Santo Antônio é um dos principais locais onde pessoas foram mortas. Com relação ainda as zonas, a Leste ficou em segundo lugar com 64 homicídios dolosos, seguida da zona Norte com 54 e em último vem a Sudeste com 33 homicídios. Em três crimes os dados compilados dos meios de comunicação não permitiram identificar a zona aonde o crime aconteceu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.