Eike Batista teria comprado a Ilha do Caju no do Delta das Américas

Ilha do Caju: paraíso no Delta das Américas, também conhecido como Delta do Parnaíba

Blog do Dom Severino

A segunda maior ilha do Delta, a Ilha do Caju, de propriedade de Ingrid Clark, herança da família Clark, foi vendida para o megaempresário Eike Batista que já tem grandes empreendimentos no Maranhão. A informação é que o empresário pretende transformar aquela ilha em um dos mais belos cartões postais onde irá construir um mega resort para receber megaempresários do mundo inteiro.
A Ilha do Caju, uma das mais bonitas e mais bem preservadas do Delta das Américas, único das Américas em mar aberto, que une os estados do Maranhão e Piauí formando dezenas de ilhas e ilhotas ao redor. Uma dessas ilhas é a Ilha do Caju, que pertence ao município de Araioses-MA e fica cerca de 50 km de distância de Parnaíba-PI. Tem extensão de 10.139,3 ha, dos quais 35% de mangues e 12% de dunas.

Atualmente a ilha é uma área de proteção ambiental e sua permanência só é permitida após reserva na única pousada da ilha (cujos proprietários incentivam a preservação do local). Esta preservação torna a ilha uma das poucas que ainda mantém intacto seu ecossistema. Uma grande extensão de praias selvagens, mangues, restinga, igarapés, dunas e lagoas, além de uma rica fauna e flora (inclusive os cajueiros que deram nome a ilha).

E como em todo nordeste a temperatura média anual atinge 27ºC, nem por isso a época de chuvas deixa a desejar. É justamente nesse período (março a agosto) que imensas piscinas de água doce se formam entre as dunas, com grandes cardumes de peixes e a presença de jacarés. Como não poderia ser diferente, o ecoturismo é um dos principais meios de geração de renda dos poucos nativos que ainda vivem na ilha.
Apesar de pertencer ao Maranhão, a ilha tem seu melhor acesso por Parnaíba, no Piauí, por meio lanchas (voadeiras) que levam 40 minutos ou de barcos grandes (chalanas) que levam quase 4 horas para chegar até lá. Outro detalhe é que para permanecer na ilha é necessário pagar uma taxa de 15 reais, usada para manter a preservação do local. Além disso, menores de 15 anos não tem acesso permitido à ilha.
Existem muitas restrições ecológicas para passear pela ilha (é necessário assinar um Termo de Responsabilidade Pessoal e pagar a taxa de permanência), além da pouca infra-estrutura (apenas a pousada possui um gerador para energia elétrica). Definitivamente, a Ilha do Caju é um paraíso que para ser visitado deve ser primeiramente respeitado.

O QUE FAZER NA ILHA DO CAJU:

Os passeios pela ilha são feitos por jipes, tratores, cavalos ou charretes e com a presença de guias nativos. Há também os passeios de barcos, lanchas e caiaques, mas estes dependem da maré. Antes de iniciar a viagem é importante saber que a assinatura do Termo de Responsabilidade Pessoal é obrigatória e é proibida a entrada de menores de 15 anos.

COMO CHEGAR NA ILHA DO CAJU:

O acesso até a ilha é somente feito via fluvial. O mais fácil é ir até Parnaíba e de lá pegar uma embarcação para Ilha do Caju – aproximadamente 4 horas de viagem.

Por São Luís segue-se com destino a Araioses de ônibus ou carro pelas BR 135, BR 222 e MA 034. Depois é necessário pegar um barco para travessia até a Ilha do Caju. Fonte: blog Maranhão Maravilha

Eike Batista

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.