Câmara de Paço do Lumiar instala CPI

Blog do Luis Pablo

A Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar instalou uma CPI hoje, 18, para analisar a situação do vereador Edson Arouche Júnior, o Júnior Mojó (PSDB), que é acusado de ser um dos mandantes do assassinato do empresário Marggion Lanyere Ferreira Andrade, de 45 anos, que aconteceu no dia 14 de outubro (reveja).

O vereador enrolado está foragido há quase um mês. O disque denúncia divulgou na última sexta-feira, 11, o cartaz de recompensa no valor de R$ 1 mil para quem der pistas sobre onde ele e o seu sócio, o corretor de imóveis Elias Nunes, estão escondidos.

A comissão é composta por três vereadores: José Itaparandy (presidente), Zé Gomes (relator) e Charuto (membro). A CPI terá 90 dias para apresentar o resultado da situação do vereador Júnior Mojó.

Caso o vereador foragido seja cassado, o primeiro suplente Thiago Aroso, que é secretário de Planejamento de Paço do Lumiar, assume a vaga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.