Veja imagens do protesto dos policiais e bombeiros realizados na AL


Blog do John Cutrim

Os Policiais Militares e Bombeiros do Maranhão realizaram na manhã de hoje um movimento de paralisação que culminou com um grande protesto em frente a Assembleia Legislativa. O Comando de Paralisação da PMMA, composto de 17 das Associações Militares, havia decidido em Assembleia Geral realizada ontem que deflagrariam uma greve, por três dias, e logo depois “operação padrão”, na qual os militares só iriam trabalhar com condições legais de trabalho provocando o aquartelamento dos oficiais.

Depois de uma reunião realizada entre os representantes das categorias com o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Arnaldo Melo (PMDB), e parlamentares da Casa, os policiais militares e os bombeiros suspenderam o movimento de paralisação até o próximo dia 23 de novembro.

Durante o encontro, Arnaldo Melo garantiu que a Assembleia Legislativa vai mediar as negociações entre os militares e o governo do Estado, mediante o compromisso da AL de apresentar uma proposta de acordo até o dia 23 de novembro.

Veja abaixo algumas imagens do momento em que ocorria o protesto dos militares. Quem desejar mandar mais fotos ou informações pode entrar em contato com blog através dos e-mails: [email protected] e [email protected] ou ainda pelo telefone (98) 8811-9540.

Reivindicação dos policiais e bombeiros

1 – Reposição das perdas salariais de 2009 a 2011; 30% mais TR (inflação acumulada do ano anterior) em cada ano de 2012 a 2015 previsto no PPA (Plano Plurianual); cumprimento do escalonamento transitado e julgado na 4 Entrância da vara de Fazenda;

2 – Fim do Regulamento Disciplinar do Exército (RDE) e implantação do Código de Ética Profissional dos Policiais e Bombeiros Militares;

3 – Modificação dos critérios de promoção e reorganização do quadro de oficiais e oficiais especialistas com o quadro de oficiais técnico complementar (QOTC);

4 – Definição da jornada de trabalho em 44 horas semanais, adicional noturno e pagamento de hora extra;

5 – Anistia a todos os participantes do movimento reivindicatório, inclusive as lideranças do movimento;

6 – Eleição do Comandante Geral da PM/BM em uma lista tríplice;

7 – Criação de uma Comissão Permanente de Negociação, com a participação de todas as entidades militares;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.