Rotina! Está faltando água de novo



O bem mais precioso de nossas vidas – a água – é de má qualidade e falta sempre nas torneiras das casas em Araioses. Desde ontem que mais uma vez o serviço foi interrompido. Nos últimos dias a força da água tem estado tão fraca que não chega às caixas d’águas e nem sequer nas torneiras mais altas. Agora faltou de vez e não se sabe quantos dias ou semanas vão se passar até a água voltar.

Os transtornos da falta d’água não afeta os que estão no poder e aos que tem condições de ter esse serviço próprio em casa. Porém só uns poucos têm um poço e a grande maioria, exatamente os mais necessitados são os que mais sofrem.

A água de Araioses é da CAEMA como é em quase todo os Estado do Maranhão. Assim sendo o governo estadual tem a responsabilidade maior com o serviço de abastecimento. Mas não se pode isentar a responsabilidade do administrador municipal com o que ocorre em sua cidade. É de obrigação de esse administrador cobrar do governo estadual a qualidade do serviço.

Não é o que ocorre nem nunca ocorreu em Araioses. A péssima qualidade do serviço vem de longe. Nunca, em nenhum momento um prefeito teve peito de cobrar do governador ou governadora providências sobre o que ocorre com a CAEMA na cidade. Sempre foram omissos tanto pelo fato de não precisarem da água da CAEMA – quase todos moraram fora da cidade – tanto pelo fato da submissão. O histórico deles não deixa dúvidas.

A constante falta d’água em Araioses ocorre porque os equipamentos são velhos e estão sempre quebrando. Também é muito comum as queda bruscas de energia e esse vai e volta também tem queimado muito motor. Ocorre que isso tem solução. Uma cidade do porte de Araioses não pode depender de apenas um serviço de capitação de a água. O ideal são dois, pois quando um queimasse ou quebrasse tinha o outro para ser acionado e haveria tempo de sobra para a manutenção do que estivesse com defeito.

Não é o que ocorre aqui onde apenas um sistema de capitação existe (veja as fotos). Toda vez que algo quebra o queima tem que vir um técnico ou um mecânico de Chapadinha, distante 230 km. Entre a comunicação do ocorrido do fato até a vinda desses vão dias e até semanas.

Nesse período a vida das donas de casas é um inferno. A prefeita não se incomoda com isso. Ela não mora em Araioses e quando precisa de água usa a mineral e de qualidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.