A esperteza de Sarney


Senador Sarney – Foto: O Imparcial

Blog do John Cutrim

Em artigo intitulado “A burrice e a política”, publicado no jornal O Estado do Maranhão, de propriedade da família, o presidente do Senado José Sarney disse que as reações contrárias à estatização da Fundação José Sarney reúnem todos “aqueles defeitos que movem o ódio político: a inveja, a burrice e a ingratidão”. Ora, o senador Sarney acha mesmo burrice aceitarmos a esperteza dele de financiar, com o nosso dinheiro (como se a família não fosse uma das mais ricas do país), por meio do governo da filha, as suas tralhas, o qual classificou como “valioso arquivo de mais de um milhão de documentos, três mil peças de museu de obras de arte e uma biblioteca de mais de 30.000 livros”. Por que não fazer como o Instituto FHC e o Instituto Lula que são custeados através de parcerias com a iniciativa privada? Já basta as cinco décadas de miséria, opressão e sofrimento que a oligarquia “doou ao povo do Maranhão”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.