Municípios têm até sexta-feira (14) para atingir índice de cobertura vacinal contra o sarampo

Da SECOM

O Maranhão já superou a taxa de cobertura da vacinação contra o sarampo pactuada com o Ministério da Saúde, que é de 95%, mas ainda há 53 municípios apresentando um desempenho abaixo do esperado. Até o final da semana passada, quando a governadora Roseana Sarney anunciou que não mais firmará convênios com os municípios que não cumprirem com a obrigação de imunizar suas crianças, 71 cidades encontravam-se nessa situação. O prazo para alcançar a meta da campanha termina na próxima sexta-feira (14).
Um dos casos mais preocupantes para a Secretaria de Estado da Saúde (SES) é o do município de Peritoró, que continua com a mesma taxa de cobertura de 38%, seguido por Morros, com 63,02%. Dentre as cidades mais populosas, que ainda não alcançaram a meta, o quadro de vacinação se mantém estável, a exemplo de Paço do Lumiar (81,01%), Açailândia (86,07%), Balsas (92,56%), Timon (91,42%) e São José de Ribamar (79,54%), segundo estatística divulgada na tarde de terça-feira pela SES.
São Luís e Chapadinha já saíram da lista de municípios com baixo desempenho e figuram agora com índices de cobertura de 95,75% e 99,30%, respectivamente. Por conta disso, o Maranhão já apresenta uma taxa de 96,02%. O número ainda está aquém das expectativas do governo estadual, segundo o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad. “É inadmissível que os gestores municipais deixem de vacinar suas crianças. O Governo do Estado não vai compactuar com essa situação ”, destacou ele.
A Campanha Nacional de Seguimento da Vacinação contra o Sarampo teve início no dia 13 de agosto e foi encerrada no dia 30 de setembro, com o objetivo de imunizar todas as crianças com idade entre 1 e 6 anos.
Os municípios que ainda não alcançaram pelo menos 95% de cobertura têm até a próxima sexta-feira (14) para realizar o trabalho. A intenção da SES é uniformizar os dados para garantir que a barreira epidemiológica contra a doença seja o mais eficiente possível.
A coordenação do Programa Estadual de Imunização intensificou a mobilização dos municípios com baixa cobertura ou com um quantitativo que ainda não foi imunizado. Além disso, foi realizado recentemente reunião com os gestores de saúde das regionais para darem apoio ao trabalho de sensibilização dos pais e responsáveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.