A decadência de Sarney


Blog do John Cutrim

A cada dia a opinião pública brasileira manifesta sinais claros de que não tolera mais lideranças políticas com o perfil do senador José Sarney. O velho cacique político virou um símbolo negativo no qual se concentram todos os vícios da atividade política. Paradoxalmente, quanto escárnio!, nunca foi tão bem amado pelos inquilinos do Palácio do Planalto como agora.
O grito impublicável de milhares de pessoas contra Sarney no Rock In Rio, sob a regência do roqueiro Dinho Ouro Preto, é um fato inédito na história brasileira. Nunca na história desse país, ex-presidente Lula, um presidente do Congresso Nacional foi tão duramente xingado por uma multidão.
O fato é que Sarney a cada dia dá sinais de um oligarca decadente e confuso. Caminha para o opróbio e se expõe ao achincalhe público num momento em que até a provecta idade poderiam lhe sugerir um final de trajetória marcado pela conciliação e recolhimento republicano.
Mas Sarney é Sarney, o insuperável naquilo que a política tem de pior. E é assim que caminhará até o último capítulo de sua longeva trajetória política. Permite-se dessa forma ficar cada vez mais preso em seu labirinto enquanto ao longe multidões gritam sua justa revolta com palavras que frequentam mais os bordéis que os ambientes políticos. (JP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.