Quando deputado, Gastão Vieira fez emendas para feudo eleitoral


Deputado Gastão Vieira assume cargo com a bênção de José Sarney. Foto: AE

Novo ministro do Turismo priorizou municípios do Maranhão onde tem eleitores. Foram R$ 3 milhões destinados a 4 cidades em que foi o candidato a deputado mais votado.
Daniel Bramatti e Fernando Gallo

O Estado de S.Paulo

O novo ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB), deu prioridade a quatro pequenas cidades nas quais foi o candidato a deputado mais votado ao propor emendas ao Orçamento para infraestrutura turística no Maranhão.
Os municípios – São João dos Patos, Araioses, São Bento e Loreto – foram beneficiados por uma emenda de R$ 2,5 milhões no Orçamento de 2011.
A emenda foi apresentada no fim do ano passado, quando Gastão já havia sido reeleito e tinha em mãos o mapa de sua votação. Nas quatro cidades, ele foi o líder disparado nas urnas, com mais de um quarto dos votos válidos – em Loreto, abocanhou 41% do eleitorado.
Apesar de nenhuma das cidades não serem nacionalmente famosas por suas atrações turísticas, Gastão disse que elas têm “clara vocação” para a atividade. O ministro, porém, admitiu que o resultado eleitoral influenciou a destinação dos recursos.
Uma segunda emenda apresentada por Gastão, que envolve R$ 1,5 milhão do Ministério das Cidades, também beneficiou redutos nos quais ele foi o candidato mais votado: Centro Novo do Maranhão, Matões do Norte e Mirador.
Segundo o peemedebista, o Ministério do Turismo, atualmente, não exige que as cidades beneficiadas por emendas tenham atrações turísticas. Ele prometeu se esforçar para mudar essa situação, mas reconheceu que, no Congresso, não seguiu o critério técnico à risca. Como exemplo, citou a destinação de recursos para a construção de praças, com recursos do Ministério do Turismo, “em cidades onde não há lazer”.
Gastão disse que Loreto, cidade para a qual propôs a destinação de R$ 487,5 mil, recebe “milhares de romeiros” em uma festa religiosa anual, e que precisa de infraestrutura para acolher os visitantes.
São João dos Patos foi qualificada pelo novo ministro como a “capital maranhense do bordado”. Ele propôs beneficiar o município, onde teve 35% dos votos, com R$ 975 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.