Zé Doca: Homem é assassinado com um cabo de vassoura no ânus



Introdução do cabo de vassoura provocou infecção generalizada na vítima.

Revoltados, familiares e a população reclamam por justiça no município.

Blog de Luis Cardoso

Mais um crime bárbaro abalou a sociedade do município de Zé Doca, neste final de semana.

No dia 28 de agosto alguns jovens estavam reunidos no Park do Forró para uma bebedeira. A vitima, Antonio Magno de Sousa, 35 anos, foi levado para um camarim e colocado em um colchão em estado de embriaguez e desmaiado.

Foi quando o assassino, Danilo Sampaio Oliveira, 18 anos, após o ato, saiu do camarim mostrando para os companheiros um cabo de vassoura sujo de fezes.

Ao acordar, Antonio Magno foi para casa queixando-se para os familiares de dores no abdômen. Como as dores eram muito fortes, a vitima foi levada e internada no Socorrão, vindo a falecer na madrugada de ontem, 05, por infecção generalizada.

Pela manhã, o delegado da 8ª Delegacia de Zé Doca abriu inquérito por estupro seguido de morte e começou a ouvir as testemunhas.

O assassino, Danilo Sampaio, já havia sido acusado em outras ocorrências, mas como era menor de idade [fez 18 anos em agosto] ficou na impunidade.

Revoltados, familiares e a população reclama por justiça no município.

O corpo vai chegar a Zé Doca e será velado na residência da família na Avenida Stanley Fortes Batista esquina com Rua de Santana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.