Delegados querem forçar a exoneração de Aluísio Mendes…



Aluísio tem apoio do governo e da classe política

Blog do Marco D’Eça

Tem um interesse político imediato a greve dos delegados de polícia, que já dura quase três meses.

Mais do que benefícios incorporados aos salários – como a implantação da URV com base no salário atual ou a incorporação dos 14% de horas extras ao salário, medidas já avaliadas pelo governo – a categoria pretende forçar a exoneração do secretário de Segurança, Aluísio Mendes.

Os delegados têm resistência à presença de Mendes no comando da pasta, pelo fato de ser ele um agente de Polícia Federal, não um delegado, como era o ex-secretário, Raimundo Cutrim, atual deputado estadual.

Por isso, já há setores no governo considerando que o próprio Cutrim estaria articulando a manutenção da greve.

As difrerenças entre os dois secretários, antes veladas, passaram a ser públicas desde que Cutrim subiu à tribuna da Assembléia para crititcar o sistema de segurança e apontar “problemas de gestão na pasta”.

Nesta semana, deputados estaduais da bancada governista emitiram nota de apoio ao secretário Aluísio Mendes, o que teria irritado o comando de greve.

Em nova Assembléia, ontem, os delegados decidiram continuar a paralisação…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.