Pedro Novais desmente que será demitido pela presidente Dilma



Pedro Novais participou de audiência conjunta de três comissões na Câmara.

Ministro participou de audiência pública conjunta das comissões de Defesa do Consumidor, Fiscalização Financeira e Controle, e de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados.

Blog do Luis Cardoso

Em depoimento encerrado agora há pouco, na Câmara dos Deputados, o ministro do Turismo, Pedro Novais, ironizou quando comentou sobre o noticiário, na imprensa do sul do país, de que sua demissão seja dada como certa.

O ministro maranhense disse que sorria a cada leitura sobre a sua exoneração no Ministério do Turismo.

‘Só deixo o Ministério, se a presidente Dilma assim quiser; se for a vontade de meu partido; ou por motivo de doença’ afirmou.

Pedro Novais garantiu que nenhum dos funcionários presos [dos 36 presos, apenas 18 são funcionários do Ministério] pela Polícia Federal durante a Operação Voucher, e que foram indiciados, permanecerá na Pasta.

O ministro foi taxativo ao afirmar que não acobertará algum ato ilícito, e reafirmou a suspensão de convênios firmados com Ongs e iniciativa privada, permanecendo somente aqueles contratados com prefeituras e Estados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.