48,30% dos alunos do ensino médio do MA não tem idade compatível com a série cursada

O percentual de estudantes que estão atrasados na escola é maior nos estados do Norte e Nordeste. No Pará por exemplo, quase 40% (39,90%) dos alunos do ensino fundamental não cursam a série adequada para sua idade, enquanto a média nacional é de 23,6%. O estado da região Norte é o líder brasileiro da estatística negativa.

Infelizmente o indicador também aponta sérios probelmas no Maranhão. No estado, a distorção na idade dos alunos que cursam o ensino fundamental é grande e chega a 30,50% de crianças que não estão na série compatível com a idade.

Os problemas educacionais não se encontram somente no ensino fundamental maranhense. No ensino médio a problemática é bem maior, com 48,30% dos estudantes que estão com idade avançada para a série que cursa.

Além de Pará e Maranhão, Bahia e Sergipe também têm altos índices: 38,1% e 37,9%, respectivamente.

Legislação
Pela legislação que organiza a oferta do ensino no país, a criança deve ingressar aos 6 anos no 1° ano do ensino fundamental e concluir a etapa aos 14. Na faixa etária dos 15 aos 17 anos, o jovem deve estar matriculado no ensino médio.

De 2008 a 2010, o percentual de alunos que não estão na série adequada registrou leve alta. A taxa passou de 22,1% no ensino fundamental, em 2008, para 23,6% em 2010. No ensino médio, o percentual era de 33,7% em 2008 e foi e chegou a 34,5% no ano passado.

Taxas baixas
Na outra ponta, o estado com a menor taxa de distorção idade-série no ensino fundamental é São Paulo: 8,4% dos alunos desta etapa não cursam a serie adequada a sua idade. Em seguida aparecem Paraná (14,8%) e Santa Catarina (15,2%). As três unidades da federação também têm os menores índices no ensino médio, sendo os estudantes catarinenses os com melhor resultado: 16,4% estão atrasados na escola.

Taxa de distorção
As taxas de distorção idade-série do Censo Escolar 2010 é o indicador que mede a proporção de alunos que não está matriculada na série indicada à faixa etária.

Confira as taxas de distorção idade-série por estado:

ENSINO FUNDAMENTAL

São Paulo – 8,40%

Paraná – 14,80%

Santa Catarina – 15,20%

Distrito Federal – 17,90%

Mato Grosso – 18,30%

Minas Gerais – 19,30%

Espírito Santo – 20,60%

Goiás – 21,70%

Rio Grande do Sul – 22,60%

Roraima – 22,80%

Tocantins – 22,80%

Ceará – 25,50%

Rondônia – 26,90%

Mato Grosso do Sul – 27,00%

Amapá – 27,10%

Rio de Janeiro – 28,00%

Acre – 29,10%

Pernambuco – 29,70%

Maranhão – 30,50%

Rio Grande do Norte – 31,10%

Paraíba – 34,50%

Piauí – 34,80%

Alagoas – 35,40%

Amazonas – 35,80%

Sergipe – 37,90%

Bahia – 38,10%

Pará – 39,90%

ENSINO MÉDIO

Santa Catarina – 16,40%

São Paulo – 18,10%

Roraima – 23,50%

Paraná – 23,90%

Espírito Santo -25,10%

Distrito Federal – 29,40%

Rondônia – 30,30%

Rio Grande do Sul – 30,50%

Minas Gerais – 31,30%

Mato Grosso do Sul – 33,10%

Goiás – 33,60%

Tocantins – 34,20%

Ceará – 34,70%

Mato Grosso – 35,50%

Acre – 36,30%

Paraíba – 41,70%

Amapá – 42,60%

Rio de Janeiro – 43,50%

Rio Grande do Norte – 45,40%

Maranhão – 48,30%

Pernambuco – 49,10%

Alagoas – 49,40%

Bahia – 49,70%

Amazonas – 51,00%

Sergipe – 51,60%

Piauí – 56,70%

Pará – 59,20%

Com informações da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.