O INICIO DA CONSCIENTIZAÇÃO SOCIAL E POLITICA.

O REAL SIGNIFICADO DOS TERMOS VEREADOR E EDIL.

Colaboração de ouvinte para o programa Comando Geral – de 12 as 14 horas – apresentado de segunda a sexta por Daby Santos na Rádio Santa Rosa FM

Vereador vem do verbo verear, isto é, velar pelo sossego e bem-estar dos munícipes. Vereador era aquele que vereava, que tinha tal incumbência. A Vereação era o lugar onde se vereava (o Município) ou o conjunto de Vereadores no exercício de suas funções. Modernamente, esse sentido modificou-se, embora não se desligasse do anterior, passando a significar “membro da Câmara Municipal”, o que legisla para o Município. Chamar o Vereador de Edil é um elogio. Edil era um antigo magistrado romano e, hoje, é aquele que cuida dos interesses do Município. Pertencer à Vereança ou à Edilidade é o mesmo que integrar a Câmara Municipal.

Quando será que o povo de Araioses poderá chamar seus Vereadores de verdadeiros Edis. Quando o povo de Araioses poderá fazer com que a autonomia da Casa Legislativa seja respeitada e seus membros cumpram fielmente seus papeis institucionais e não sejam meros fantoches do Poder Executivo.

Chegará o tempo em que a Casa Legislativa de Araioses será palco de debates construtivos, de discussões em prol dos interesses da população, verdadeiramente palco da elaboração das leis necessárias ao desenvolvimento de nossa querida Cidade.

Mas para que isto ocorra é preciso renovar. É preciso que novas mentalidades ocupem as cadeiras sagradas do Poder Legislativo. É preciso que tenhamos Vereadores de verdade, que não se curvem ao poder econômico do Executivo nem a barganha política.

Chegou a hora da mudança, basta de omissão, é preciso que os cidadãos araiosenses acordem do pesadelo e voltem a sonhar com um mundo melhor onde reine a prosperidade, o progresso, o desenvolvimento, a oportunidade de trabalho, mas sem que todas estas conquistas venham à custa do seu próprio sacrifício.

Não desanime, lute por um mundo melhor em sua terra natal.

Autor, no presente desconhecido, no futuro, reconhecido.

Araioses, 29 de junho de 2011.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.