O cerco se fecha e o desespero toma conta do prefeito Cristino & CIA

Dr. Marcelo Fontenele Vieira – Juiz Titular da 1ª Vara de Araioses – indeferiu o pedido de liminar solicitado pelo prefeito Cristino Gonçalves

Faltando menos de 40 horas para o início da histórica sessão que poderá desapear do poder o prefeito de Araioses, Cristino Gonçalves de Araújo, o desespero parece ter tomado conta dele e de sua cúpula que tomou conta do que é público e age como se fossem inacessíveis ao alcance de qualquer medida reparadora.

Desesperado, Cristino tentou mais uma vez e não logrou êxito no Judiciário local – liminar, em sede de Ação de Mandado de Segurança, pedindo para que lhe seja oportunizada, junto à Autoridade, dita coatora (MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL DE ARAIOSES), a produção de prova técnica, qual seja, perícia/auditoria para apurar o débito, por ventura existente, entre o Município e o INSS – algo totalmente descabido, na tentativa de criar um fato novo, um argumento que pudesse suspender os trabalhos da Comissão Processante que tem seu relatório marcado para ser votado na próxima sexta-feira.

A decisão do Dr. Marcelo Fontenele Vieira – Juiz Titular da 1ª Vara de Araioses pode ser a última gota d’água nesse vai e vem de decisões judiciais, onde a autoridade máxima da Comarca Araiosense não tem visto nenhum vício, nenhum desvio de conduto nos trabalhos da CP, no entanto, o prefeito tinha conseguido até então em outras oportunidades, reverter essa situação através do desembargador Jamil de Gedeon Neto, mas ao que parece, nem esse agora pode atender a vontade do pior e mais impopular prefeito da história de Araioses.

Essas tentativas de através da justiça de suspender os trabalhos da CP endossam a tese defendida por mim aqui no blog, que Cristino só não será cassado nesta sexta-feira (22), se uma decisão judicial indicar o contrário, o que provavelmente não mais ocorrerá.

Não posso afirmar que todos os vereadores de Araioses estarão presentes a essa histórica sessão, porém creio que número superior ao exigido pelo quórum qualificado – 2/3 dos 13 vereadores, que são 9 – comparecerão e todos os presentes votarão favoráveis ao relatório, mesmo existindo entre esses quem acredita que trocar o Cristino por Manoel da Polo é como trocar 6 por meia dúzia.

Para esses vereadores, assim como para muitos araiosenses o importante é mostrar para Cristino, Sônia & CIA que tudo tem limite e que eles podem muito, mas não podem tudo.

Áudios de Bebianno mostram que foi Bolsonaro quem mentiu sobre conversas

Por Fernando Brito no TIJOLAÇO

Um passo adiante na lama.

Gustavo Bebianno começou a vingança. Entregou à Veja um conjunto de áudios (ouça ao final do post) mostrando que, no embrulho que levou a sua demissão, era Jair Bolsonaro o mentiroso.

De fato, quem faltou à verdade – e escandalosamente, em entrevista a Record e pelos tuítes do filho e pelos repliques que dele fez o próprio ex-capitão.

Abaixo, a transcrição das mensagens de áudio trocadas entre ambos. Não necessariamente todas, claro. Mas mostram um Bebiano quase súplice e um Bolsonaro irritadíssimo.

O início da conversa é com a audiência marcada com Paulo Tonet, executivo da Rede Globo em Brasília, cancelada por ordem de Jair Bolsonaro.

Bolsonaro – “Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento. Agora… Inimigo passivo, sim. Agora… Trazer o inimigo para dentro de casa é outra história. Pô, cê tem que ter essa visão, pelo amor de Deus, cara. Fica complicado a gente ter um relacionamento legal dessa forma porque cê tá trazendo o maior cara que me ferrou – antes, durante, agora e após a campanha – para dentro de casa. Me desculpa. Como presidente da República: cancela, não quero esse cara aí dentro, ponto final. Um abraço aí.”

Depois, há mensagens  por conta de uma nota publicada num site que antes merecia ser chamado de O Bolsonarista e, agora, de O Bebiannista:

Bolsonaro – “Gustavo, uma pergunta: “Jair Bolsonaro decidiu enviar para a Amazônia”? Não tô entendendo. Quem tá patrocinando essa ida para a Amazônia? Quem tá sendo o cabeça dessa viagem à Amazônia? Um abraço aí, Gustavo, até mais.”

Bolsonaro – “Ô, Bebianno. Essa missão não vai ser realizada. Conversei com o Ricardo Salles. Ele tava chateado que tinha muita coisa para fazer e está entendendo como missão minha. Conversei com a Damares. A mesma coisa. Agora: eu não quero que vocês viajem porque… Vocês criam a expectativa de uma obra. Daí vai ficar o povo todo me cobrando. Isso pode ser feito quando nós acharmos que vai ter recurso, o orçamento é nosso, vai ser aprovado etc. Então essa viagem não se realizará, tá OK? Um abraço aí, Gustavo!”

Bolsonaro falaria a ele também sobre possíveis pressões do filho para demiti-lo:

Bolsonaro – “O caso incitando a saída é mais uma mentira. Você conhece muito bem a imprensa, melhor do que eu. Agora: você não falou comigo nenhuma vez no dia de ontem. Ele esteve comigo 24 horas por dia. Então não está mentindo, nada, nem está perseguindo ninguém.”

Bebianno – “Capitão, há várias formas de se falar. Nós trocamos mensagens ontem três vezes ao longo do dia, capitão. Falamos da questão do institucional do Globo. Falamos da questão da viagem. Falamos por escrito, capitão. Qual a relevância disso, capitão? Capitão, as coisas precisam ser analisadas de outra forma. Tira isso do lado pessoal. Ele não pode atacar um ministro dessa forma. Nem a mim nem a ninguém, capitão. Isso está errado. Por que esse ódio? Qual a relevância disso? Vir a público me chamar de mentiroso? Eu só fiz o bem, capitão. Eu só fiz o bem até aqui. Eu só estive do seu lado, o senhor sabe disso. Será que o senhor vai permitir que eu seja agredido dessa forma? Isso não está certo, não, capitão. Desculpe.”

Bebianno – “Capitão, eu só prego a paz, o tempo inteiro. O tempo inteiro eu peço para a gente parar de bater nas pessoas. O tempo inteiro eu tento estabelecer uma boa relação com todo mundo. Minha relação é maravilhosa com todos os generais. O senhor se lembra que, no início, eu não podia participar daquelas reuniões de quartas-feiras, porque os generais teriam restrições contra mim? Eu não entendia que restrições eram aquelas, se eles nem me conheciam. O senhor hoje pergunte para eles qual o conceito que eles têm a meu respeito, sabe, capitão? Eu sou uma pessoa limpa, correta. Infelizmente não sou eu que faço esse rebuliço, que crio essa crise. Eu não falo nada em público. Muito menos agrido ninguém em público, sabe, capitão? Então quando eu recebo esse tipo de coisa, depois de um post desse, é realmente muito desagradável. Inverta, capitão. Imagine se eu chamasse alguém de mentiroso em público. Eu não sou mentiroso. Ontem eu falei com o senhor três vezes, sim. Falamos pelo WhatsApp. O que é que tem demais? Não falamos nada demais. A relevância disso… Tanto assunto grave para a gente tratar. Tantos problemas. Eu tento proteger o senhor o tempo inteiro. Por esse tipo de ataque? Por que esse ódio? O que é que eu fiz de errado, meu Deus?”

Aí Bolsonaro aplica ao ministro o “mata-leão”:

Bolsonaro – “Ô, Gustavo, usar da… Que usou do Whatsapp para falar três vezes comigo, aí é demais da tua parte, aí é demais, e eu não vou mais responder a você. Outra coisa, eu sei que você manda lá no Antagonista, a nota (sobre Bolsonaro não atender Bebianno) foi pregada lá. Dias antes, você pregou uma nota que tentou falar comigo e não conseguiu no domingo. Eu sabia qual era a intenção, era exatamente dizer que conversou comigo e que está tudo muito bem, então faz o favor, ou você restabelece a verdade ou não tem conversa a partir daqui pra frente.”

Só aí entra o caso dos “laranjas”:

Bolsonaro – “Querer empurrar essa batata quente desse dinheiro lá pra candidata em Pernambuco pro meu colo, aí não vai dar certo. Aí é desonestidade e falta de caráter. Agora, todas as notas pregadas nesse sentido foram nesse sentido exatamente, então a Polícia Federal vai entrar no circuito, já entrou no circuito, pra apurar a verdade. Tudo bem, vamos ver daí… Quem deve paga, tá certo? Eu sei que você é dessa linha minha aí. Um abraço.”

E a “plantação” de notas:

Bebianno – “Capitão, a nota do Antagonista que o senhor tá me acusando de ter plantado… Se o senhor olhar bem, eu localizei aqui e mandei pro senhor. Eu não plantei nada. Ela replica o que a Folha falou. Está escrito aqui: “segundo a Folha, segundo a Folha, o ministro Gustavo Bebianno tentou ligar para Jair Bolsonaro neste domingo para explicar o caso, mas o presidente não atendeu”. Quem mencionou isso não foi o Antagonista, foi a Folha. O Antagonista simplesmente replicou. Então, capitão, eu não plantei nada em lugar nenhum, tá? Abraço.

Bolsonaro – “Bebianno, olha como você entra em contradição. Que seja a Folha. Se foi uma tentativa tua pra mim e eu não atendi… Eu não liguei pra Folha, eu não ligo pra imprensa nenhuma. Quem ligou foi você, quem vazou foi você. Dá pra você entender o caminho que você está indo? E você tem que fazer uma reflexão para voltar à normalidade. Deu pra entender? Vou repetir: se você tentou falar comigo, um pra um, se alguém vazou pra Folha, não fui eu, só pode ser você. Tá ok?”

Bebianno ainda tenta argumentar:

Bebianno – “Não, capitão, não é isso, não. Eu não tentei ligar pro senhor, eu não falei, não vazei nada pra ninguém. Eu nem tentei ligar pro senhor. O senhor mandou um recado que era pra eu não ir ao hospital. Não fui e não liguei pro senhor nenhuma vez. Deixei o senhor em paz. É… Se eu tentei ligar uma ou duas vezes, também não me lembro pelo motivo que foi, é… Não é isso, não, capitão, tá? Eu não vazei nada pra lugar nenhum, muito menos pra Folha, com quem eu praticamente não falo. Abraço, capitão.”

Bebianno – “Em relação a isso, capitão, também acho que a coisa está… Não está clara. A minha tarefa como presidente interino nacional foi cuidar da sua campanha. A prestação de contas que me competia foi aprovada com louvor, é… Agora, cada Estado fez a sua chapa. Em nenhum partido, capitão, a nacional é responsável pelas chapas estaduais. O senhor sabe disso melhor do que eu. E, no nosso caso, quando eu assumi o PSL, houve uma grande dificuldade na escolha dos presidentes de cada Estado, porque nós não sabíamos quem era quem. É… Cada chapa foi montada pela sua estadual. No caso de Pernambuco, pelo Bivar, logicamente. Se o Bivar escolheu candidata laranja, é um problema dele, político. E é um problema legal dela explicar o que ela fez com o dinheiro. Da minha parte, eu só repassei o dinheiro que me foi solicitado por escrito. Eu tenho tudo registrado por escrito. Então é ótimo que a Polícia Federal esteja, é ótimo que investigue, é ótimo que apure, é ótimo que puna os responsáveis. Eu não tenho nada a ver com isso.  É… Depois a gente conversa pessoalmente, capitão, tá? Eu tô vendo que o senhor está bem envenenado. Mas tudo bem, a minha consciência está tranquila, o meu papel foi limpo, continua sendo. E tomara que a polícia chegue mesmo à constatação do que foi feito, mas eu não tenho nada a ver com isso. O Luciano Bivar que é responsável lá pela chapa dele. Abraço, capitão.”

Não tinha mais volta, porém. Todo o diálogo sugere haver outras razões para o fato de Bolsonaro já estar disposto a detonar Bebianno.

Assim como soubemos dos áudios, hoje, e que foi o presidente quem mentiu ao dizer que não tinha conversado com seu ministro – e a troca de áudios é uma conversa – logo ficaremos sabendo o que há, de fato, na história de Bebianno com o mentiroso, digo, o Presidente.

Estudante da rede estadual, em Barreirinhas, é aprovado em 1º lugar para Medicina no Piauí

O estudante João Victor Castro com os gestores do CE Joaquim Soeiro de Carvalho, Alberto Amorim (gestor geral) e Marconi Francisco dos Santos (gestor auxiliar) – Foto: Divulgação

Os resultados dos investimentos realizados pelo Governo do Maranhão nos últimos quatros anos, para elevar a qualidade do ensino público oferecido aos maranhenses, já têm sido observados nas centenas de estudantes aprovados em diversas instituições de ensino superior espalhadas em todo o país. É o caso do estudante João Victor Castro Silva, 17 anos, aprovado em 1º lugar para o curso de Medicina da Universidade Federal do Piauí (UFPI), campus Ministro Reis Velloso, em Parnaíba (PI).

João Victor é um dos sete estudantes do Centro de Ensino Joaquim Soeiro de Carvalho, na cidade de Barreirinhas, aprovados para cursar o ensino superior em grandes instituições nacionais. O estudante atribui o bom desempenho nas provas da UFPI ao novo modelo de avaliações propostas pela Rede Estadual.

“O novo modelo de prova do Estado para mim foi muito interessante, porque ele proporcionou uma interação mais prática com a prova do Enem, tendo em vista que, as provas eram feitas com base em provas de anos anteriores e isso facilitou muito a nossa adequação à linguagem. O papel da metodologia da escola, para mim, foi o que mais contribuiu”, afirmou João Victor Castro.

O estudante é um dos destaques do CE Joaquim Soeiro de Carvalho e conta que a escolha por Medicina, para a carreira profissional, nem sempre foi uma prioridade. “Eu já quis ser bombeiro, depois já quis fazer direito, ser juiz federal, e depois eu queria ser antropólogo e cineasta, de qualquer modo o que o mais me atenho é a estudar o comportamento humano e as causas desse comportamento ser da forma que é. Acredito que a Medicina pode me proporcionar uma perspectiva diferente desse estudo”, conta.

Para essa escolha, João Victor afirma que o apoio e assistência dos professores do Centro de Ensino foram determinantes. “Tive dois professores que foram extremamente importantes nesse sentido, o professor Nilson, que era meu professor de Filosofia, e o professor Daniel, que foi meu professor de Sociologia, eles me ajudaram muito a escolher aquilo que eu queria, sem perceber, porque eles não sabiam, mas a forma com que eles praticavam as suas aulas e mostravam a visão do mundo antropológico, sociológico e filosófico, fez com que eu tivesse essa adesão às matérias”, diz ele.

O excelente desempenho do estudante no Enem – João pontuou 920 na temida redação do Exame – e consequente aprovação para um dos cursos mais concorridos do país é, também, comemorado pelo gestor geral do CE Joaquim Soeiro de Carvalho, Alberto Amorim.

O gestor reitera que a escola e esse modelo de ensino proposto pelo Governo do Maranhão, com a promoção periódica de simulados, revisões, oficinas e avaliações externas, tem proporcionado que mais estudantes tenham destaque em renomadas Instituições de Ensino Superior (IES) e consigam, através da educação, mudar suas histórias de vida.

“É um orgulho e nos sentimos satisfeitos com a vitória do aluno João Victor. Nos deixa felizes em saber que a escola pública vem fazendo o seu papel perante a sociedade, preparando o cidadão para a vida. São os rumos de quem acredita em sua capacidade de chegar onde quer”, afirma Alberto Amorim.

Orgulho e satisfação também compartilhados por João Batista, pai de João Victor, que agradece pelo apoio que o estudante sempre recebeu dos professores e da gestão do Centro de Ensino. Ele espera que o filho consiga alcançar voos ainda mais altos na carreira médica.

“É uma dádiva de Deus ter um filho formado em Medicina, algo que parecia tão distante, mas que sempre acreditamos que daria certo. Agradecemos muito a todo o acompanhamento dos professores do Joaquim Soeiro. Meu filho sempre teve foco nos estudos e isso nos orgulha muito. Sempre farei tudo para que se forme um médico bem sucedido e preste um serviço humano para a população que tanto precisa”, salientou João Batista.

Fonte: Seduc

Bolsonaro demite Bebianno, primeira queda pelo laranjal do PSL

247 – Após dias de crise e troca de farpas no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro exonerou nesta segunda-feira 18 o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. É o primeiro ministro a cair em decorrência do escândalo das candidaturas laranjas de seu partido, o PSL, que durante as eleições foi presidido por Bebianno.

“Deseja sucesso em sua caminhada”, disse o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, ao ler uma nota em que anunciava a exoneração. “O motivo da exoneração é uma decisão de foro íntimo do nosso presidente”, disse ainda Rêgo Barros. A mesma explicação foi dada para a demora na exoneração e para a manutenção do ministro do Turismo, mais um alvo de denúncias no caso dos laranjas do PSL.

O pivô da crise, provavelmente devidamente orientado pelo presidente, foi o filho Carlos Bolsonaro, que chamou o agora ex-ministro de “mentiroso” nas redes sociais e levou o exército digital pró-Bolsonaro a defender o clã e a “fritar” publicamente o integrante do governo.

Neste fim de semana, diversas declarações foram atribuídas a Bebianno, como a de que ele estaria arrependido de ter viabilizado a vitória de Bolsonaro, além de ameaças como a de que o Brasil iria “tremer” se a exoneração se confirmasse e de que tinha “documentos e papéis” que podem comprometer o presidente. Teria disparado ainda diversas críticas a Bolsonaro, chamando-o até de louco. Depois, Bebianno negou.

O núcleo militar do governo fez forte pressão pela demissão. O vice, general Hamilton Mourão, havia dito em entrevista que desta segunda-feira a demissão não passaria. Os militares defendem que, no lugar de Bebianno, seja nomeado o general da reserva Floriano Peixoto, hoje secretário-executivo da pasta.

Se houver a votação, o prefeito Cristino será cassado sexta-feira, dia 22

Embora haja dúvida de muitos sobre se o prefeito de Araioses, Cristino Gonçalves seja cassado ou não na votação da sessão na Câmara, dia 22, estou entre aqueles que acredita que isso só não ocorrerá, se até lá, ele conseguir suspender mais uma vez na justiça, os trabalhos da Comissão Processante.

Vejo como manobra, de justa pressão, algumas informações publicadas nas redes sociais de que conversações entre Cristino e alguns vereadores estaria ocorrendo no sentido da CP não ser aprovada na sessão do dia 22.

Basta analisar e refletir sobre o que está ocorrendo nos bastidores do TJ/MA para se chegar a conclusão, de que se houvesse a mínima possibilidade do prefeito resolver essa situação entre ele e esses supostos edis, a coisa não tinha chegado a aquela Corte.

Até agora, entre os nossos 13 vereadores, o único que teria manifestado o desejo de ficarem casa na próxima sexta-feira foi o Assis do Pirangi, que só fará isso se tiver a certeza de que não estará sozinho nessa jogada – junto no mínimo com mais quatro colegas – ou se por outro lado, ele pretende se despedir da política ao fim dessa mandato, herdado com a morte do saudoso Élson Coutinho.

No mais, somente especulações… e se não vamos trocar seis por meia dúzia.

‘De hoje não passa’, diz Mourão sobre exoneração de Bebianno

Vice-presidente afirmou não saber motivo do atraso na demissão

Karla Gamba

O Globo

BRASÍLIA — O vice-presidente Hamilton Mourão confirmou que o ministro da Secretaria Geral, Gustavo Bebianno, será exonerado do cargo ainda nesta segunda-feira, em uma edição extra do Diário Oficial da União.

— De hoje não passa — disse Mourão quando chegava em seu gabinete no início da tarde desta segunda.

Segundo a agenda divulgada pela Secretaria de Comunicação da Presidência, Mourão esteve com o presidente Jair Bolsonaro no final da manhã, pouco antes de sair para almoçar. Indagado sobre a demora para a publicação da demissão do ministro, que estava prevista para sair na edição da manhã, o vice-presidente disse não saber o motivo.

— O presidente estava aguardando alguma coisa, sei lá — afirmou Mourão.

No sábado, Bebianno havia admitido que a “tendência” era de que ele fosse exonerado nesta segunda, mas ressaltou que “queria ver o papel”.

A provável demissão ocorrerá após uma crise ao longo de toda a última semana. O ex-ministro foi chamado de mentiroso pelo vereador Carlos Bolsonaro, na última quarta-feira. No Twitter, o filho mais próximo do presidente disse que Bebianno mentiu ao falar ao GLOBO que havia conversado três vezes com o presidente no dia anterior. A declaração foi dada para negar que ele estava protagonizando a crise. Na ocasião, Bebianno disse que só havia tratado de assuntos institucionais e não sobre uma possível instabilidade no governo.

O processo de desgaste de Bebianno começou com denúncias envolvendo supostas irregularidades na sua gestão à frente do caixa eleitoral do PSL, partido dele e de Bolsonaro, publicadas na “Folha de S. Paulo”. Bolsonaro e os filhos, no entanto, acusam o ex-coordenador da campanha de vazar informações para a imprensa.

Márcio Jerry chama Bolsonaro de trapalhão e diz que vai cobrar respostas as suspeitas lançadas

Raimundo Garrone – O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) usou as redes sociais para comentar a crise envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e o seu secretário-geral, o ministro Gustavo Bebianno.

Para Jerry, os fatos vão se juntando num enredo que poderá ser intitulado de ‘Bolsonaro, o trapalhão brevíssimo’. “Bolsonaro e seus filhos protagonizam todos os dias desatinos, bate-cabeça, boçalidades. O Brasil não merecia nem merece isso”, disparou.

De acordo com o deputado maranhense, “com apenas um mês e meio o governo Bolsonaro dá sinais por todos os lados de que se esfrangalha. O que denuncia em vivas cores que ele não estava minimamente preparado para ser o comandante de nossa Pátria”.

Diante dos escândalos públicos envolvendo o alto escalão do governo, Márcio Jerry afirmou que a oposição vai cobrar do presidente Bolsonaro respostas claras a todas as suspeitas lançadas. “Os casos se sucedem sem que sejam esclarecidos. O Brasil não pode ficar à mercê de tanta irresponsabilidade”, enfatizou.

Advogado na torcida pela cassação do prefeito Cristino

Dr. Raimundo Vilemar Oliveira Junior, OAB-PI 8671 – que já se manisfestou aqui no blog sobre o abandono de João Peres – enviou e-mail se manifestando sobre o destino de Araioses, que será decido na histórica sessão da Câmara de Vereadores de Araioses, na próxima sexta-feira, dia 22.

Eis sua narrativa:

Dr. Vilemar Junior

Sobre o destino de Araioses que será decidido nesta sexta, é difícil acreditar que os vereadores vão passar a mão na cabeça  prefeito, esse cidadão que ai esta, chega ao comando de nossa cidade, como dizia o senador Álvaro Dias,  “sendo ele o porta voz da tragédia, o representante do caos, o sinônimo do fracasso” e se as providencias adequadas fossem adotadas no tempo devido, talvez nosso município não estivesse que passar por essa vergonha que estamos passando e certamente, o povo de Araioses não seria vítima dessa crise política e social que se alarga a cada dia que passa, tendo como consequência desse desastre administrativo a insatisfação popular.

Mas agora eu vejo a fotografia de Araioses com duas faces: de uma lado a indignação da população, a revolta e o protesto, fazendo com que Araioses seja uma cidade que exige mudanças, e do outro lado a esperança, o povo mudou, recuperou sua capacidade de indignação e de exigir mudanças que devem ser feita, tem que ser concretizada e espero que nessa sexta seja feita justiça com a substituição desse sistema de governança para que seja dado um futuro melhor para nossa querida Araioses.

Como já dizia o Papa Francisco, “Já nos roubaram muito, já nos roubaram demais, não permitam que nos roubem a esperança de um futuro melhor”.

Por Dr. Vilemar Junior – OAB-PI 8671 – OAB-MA 19778-A

Parlamento inglês diz que Facebook é dirigido por “gangsters digitais”

Por Fernando Brito no TIJOLAÇO

Os principais jornais do mundo publicam hoje o relatório final da comissão parlamentar do Reino Unido que acusa o Facebook de violar a privacidade dos dados e as leis de concorrência. A investigação começou em 2017, para levantar os perigos de manipulação das redes sociais na política e ganhou força depois do escândalo da Cambridge Analytics, onde se tornou público que a empresa de Mark Zuckerberg havia recolhia clandestinamente dados coletados de milhões de perfis de usuários do Facebook e e os vendia para clientes políticos para permitir que eles manipulassem de forma mais eficaz potenciais eleitores.

“Empresas como o Facebook não devem se comportar como ‘gângsteres digitais’ no mundo on-line, considerando-se à frente e além da lei”, diz o texto do relatório, segundo a CNN.

“A democracia está em risco devido ao alvo malicioso e implacável de cidadãos com desinformação e anúncios obscuros personalizados de fontes não identificáveis, entregues através das principais plataformas de mídia social que usamos todos os dias”, disse ao The Guardian o presidente do comitê, Damian Collins.

O relatório adverte, diz o jornal,  que “o Facebook está usando seu domínio de mercado para esmagar os rivais, impedindo-os de competir com o Facebook ou suas subsidiárias”.

A recomendação do relatório é de que haja controle público das políticas de privacidade nas redes sociais, algo extremamente complexo, porque as plataformas podem estar em qualquer lugar do mundo.

Aliás, o poder das grandes empresas de tecnologia digital ficou claro nesta própria investigação, na qual por três vezes Zuckerberg negou-se a prestar esclarecimento, limitando-se a mandar subalternos às audiências com membros do parlamento.

Parece que já apareceu o primeiro… Tem mais?

Assis do Pirangi

Em todas as conversas que tenho tido com pessoas que estão acompanhando o desenrolar dos trabalhos da CP – que se a justiça não barrar até lá, terá seu relatório votado na próxima sexta-feira, dia 22 – apontam como certo a votarem a favor do prefeito Cristino dois vereadores. Um é o Assis do Pirangi e o outro um edil de primeiro mandato, que não será identificado agora.

Sobre os demais tem aqueles que são tidos como certo votarem a favor do relatório e outros nos quais ainda pairam dúvidas.

Sobre Assis – que tem no destino a fama de ocupar a vaga de um colega de partido por morte desse – seu histórico sempre foi de está com o prefeito de plantão, independentemente de na campanha ter estado com outro. Nessas análises ele tido como certo a votar com o prefeito Cristino, no dia 22.

Para endossar o raciocínio, ontem (16), algumas publicações em grupos de WhatApp apontam nessa direção. Entre essas escolhi o relato abaixo, publicado em um deles, vejam:

Participante do grupo: Ontem, eu, mais dois advogados, mais um funcionário da Câmara de Vereadores de Araioses e o vereador Assis estávamos conversando. O vereador Assis disse que não sabe se irá à Câmara no dia 22, que é o dia da votação. Isso porque ele disse que queria que a Valéria tivesse ganho a eleição de 2016 e votaram no atual prefeito  porque quiseram, por isso ele não sabe se estará presente no dia 22. Isso são palavras dele. Finaliza seu comentário interrogando: Fazer o quê?

Jorge Lima: “Em resposta a esse comentário o Jorge Lima, assíduo frequentador das sessões da Câmara Araiosenses disse: Meu ilustre e amigo companheiro (aqui o nome de quem ele se refere foi retirado) é mentira desse Assis dizendo a vocês que ele queria que Valéria se elegesse…sabe porquê? … Por que eu trabalhei com o Cristino na época da eleição a prefeito e lá no Pirangi, eu e o grupo do candidato a prefeito Cristino deixamos na cada dele mais de 5.000 (cinco mil santinhos) e ainda pra completar ele conversou sozinho com o Cristino no seu quarto, isto na casa dele do Pirangi. Eu digo por que lá eu estava andando de casa em casa, inclusive entramos na dele Assis”.

Nessas redes sociais também vejo manifestações em que já estariam até formando grupos de pessoas para pegar vereador em casa, que não queira comparecer no dia da sessão. Apenas palavras ao vento, pois isso jamais ocorrerá, até porque ninguém poderá ser obrigado a fazer o que não quer, além de que vale o alerta de que essa ideia caracteriza invasão de domicílio.

Comparecer em massa a Câmara e fazer pressão sobre nossos vereadores é o recomendável, não só porque estamos no direito de fazê-lo e quem não se importa com isso e mesmo assim votar contra o relatório da CP, não merece renovar seu mandato na eleição do ano que vem.

Mas continuo acreditando que se a justiça não suspender os trabalhos da CP, como já fez outras vezes, o mandato Cristino será cassado na próxima sexta-feira.

Se entre os 13 vereadores araiosenses tiver quem já fez acordo com o prefeito, sexta-feira, acredito, estarão em locais desconhecidos.

Não adianta procurá-los, pois não serão achados!

Com incentivo, pequenos produtores abastecem multinacional para fabricar cerveja típica do Maranhão

Produtores dos Tabuleiros de São Bernardo

Situada a 404 km de São Luís, o município de Magalhães de Almeida, na Região do Baixo Parnaíba, vive momento de transformação econômica e social com o aumento da produção de mandioca graças à implantação do tabuleiro São Bernardo pelo Governo do Maranhão.

A instalação do projeto de produção irrigada Tabuleiros de São Bernardo, no Baixo Parnaíba, permite que agricultores familiares produzam mandioca suficiente para atender a produção da Cerveja Magnífica, produzida pelo grupo Ambev em uma parceria feita com o Governo do Estado.

A produção, que antes abastecia apenas pequenos mercados e a própria subsistência dos agricultores, hoje garante a matéria-prima para produção de uma das maiores cervejarias do mundo. Atualmente, cada família envolvida no programa produz entre 25 e 50 toneladas de mandioca.

“Antes da implantação do tabuleiro, a técnica usada era a da roça-de-toco. Com isso, levávamos até uma ano e meio para fazer a colheita do produto. Com a técnica de plantio irrigado, dependendo da variedade, colhemos em até oito meses, além de reduzirmos os custos”, garante o agricultor Antônio Francisco do Nascimento, que já vendeu 54 toneladas de mandioca para a produção da cerveja.

Apoio

Além da retomada da cooperação técnica com o Departamento Nacional de Obras contra Secas (Dnocs), para a retomada do fomento agrícola no Tabuleiros de São Bernardo, o Governo do Maranhão também investe na oferta de assistência técnica para dinamizar a produção.

A presidenta da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp), Loroana Santana, destaca o trabalho dos técnicos do Governo do Maranhão junto aos produtores familiares na área.

“Para expandir a produção em toda região do Baixo Parnaíba, a Agerp promove treinamento para técnicos dos municípios que atuarão como agentes multiplicadores para promover assistência técnica e incremento da produção”, informa.

Loroana explica que, com as ações do Governo do Maranhão, a produção vai garantir a oferta de matéria-prima para a produção da bebida e gerar mais renda. “Com esse trabalho, ampliamos a quantidade de famílias assistidas pela Agerp com condições de melhorar a renda por meio do plantio. Nossa estimativa é aumentar a produção de mandioca para mil toneladas até o fim de 2019.”

Venda garantida

Para o agricultor Lourival dos Santos Brandão, a região tem tudo para ampliar ainda mais a produção: “Temos um contrato de compra garantida pela empresa, assim plantamos e colhemos já tendo a certeza que toda a produção será vendida para a Ambev. Isso dá tranquilidade para que as famílias produzam com planejamento”.

“Nesse caso, o suporte que o governo nos dá com assistência técnica é fundamental para aumentarmos a produção. Com o tabuleiro temos muita água, muita terra e gente para trabalhar. O apoio do Estado com assistência técnica e manutenção das estradas para escoamento da produção é fundamental para aumentarmos ainda mais a produção”, acrescenta.

Produção local, riqueza local

O engenheiro agrônomo e coordenador da cooperativa de produtores que reúne 81 famílias de agricultores nos Tabuleiros São Bernardo, Jorge Pontes, explica que antes da implantação da agricultura irrigada, a produção de mandioca era destinada a outros estados.

“Grande parte da nossa produção era vendida a baixo preço para o estado do Ceará. A técnica antiga gerava uma distorção: estávamos em quarto lugar na produção de mandioca no Brasil, mas éramos os últimos colocados em rendimento”, diz Jorge Pontes.

Ele completa explicando que a parceria com a Ambev e a assistência técnica garantiram melhoria da renda e uso da matéria-prima para produção local. “Superamos a dificuldade de comercialização com o contrato de venda garantida para fornecimento da mandioca com um preço muito bom e que gera produção local, com muito mais oportunidades de negócios para a nossa gente”, explica.

Tipicamente maranhense

Cerveja produzida com a mandioca dos Tabuleiros

Durante o lançamento da Cerveja Magnifica, o presidente da Ambev destacou a importância na oferta de mais oportunidades de renda para maranhenses.

“Do campo ao copo, ela é produzida no Estado, por maranhenses e para os maranhenses. Com a Magnífica, contribuímos com desenvolvimento da região e oferecemos para o consumidor mais uma cerveja com a qualidade da Cervejaria Ambev”, disse Bernardo Paiva.

O agricultor Francisco Nascimento diz que a produção para a Ambev mudou a realidade da região. “Nós jamais imaginávamos que teríamos a oportunidade de vender nosso produto para a fabricação de uma cerveja típica do Estado. É uma oportunidade única para nossa região e estamos muito satisfeitos”, comemora.

Por Ligia Teixeira

Fonte: Secap

Governo lança ações para tornar Ensino Médio mais atrativo em escolas públicas

Estudantes conhecem a agenda #PartiuEnem que visa intensificar a aprendizagem e mobilizá-los para a participação no Exame

Reforçar a aprendizagem dos estudantes e a autoconfiança em momentos decisivos. Com esses objetivos, o governador Flávio Dino lançou, nesta sexta-feira (15), a agenda #PartiuEnem, fez a entrega de Acervo Literário de Autores maranhenses e de Laboratórios de Matemática, Física, Química e Biologia, para escolas em Tempo Integral da rede pública estadual. Foram investidos de mais R$ 4 milhões nessas ações, que integram o Programa Escola Digna e o Pacto pela Aprendizagem.

O governador Flávio Dino enfatizou que o investimento contínuo na área da educação no Maranhão é uma decisão clara de buscar coerência entre a retórica política tradicional, que fala sempre em educação como prioridade nacional, e os atos concretos. “Infelizmente há muitas pessoas que falam dessa prioridade, mas não há o acompanhamento das políticas públicas necessárias a concretizar essa emergência brasileira, que é garantir que os estudantes tenham uma melhor infraestrutura educacional e, sobretudo, melhor desempenho e mais aprendizagem”, realçou.

Estudantes conhecem a agenda #PartiuEnem que visa intensificar a aprendizagem e mobilizá-los para a participação no Exame

Para o governador, a escola é o espaço civilizacional mais importante em todos os países do mundo, e, nesta perspectiva inclusiva, da igualdade de chances, oportunidades e de direitos, ela se torna o principal de uma sociedade. “É o sinal de sucesso ou não da sociedade”, enfatizou.

O #PartiuEnem contempla uma série de atividades diferenciadas que serão realizadas nas escolas com o objetivo de reforçar a aprendizagem, a autoconfiança e mobilizar os estudantes da rede pública estadual para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Envolverá ações como #FDSdoTerceirão, Simulados #PartiuEnem, #TerceirãoNãoTiraFérias e o #EnemTôPreparado.

A ação atraiu a atenção dos estudantes do 3º ano, que com a agenda terão um reforço muito importante em seus estudos, nesse momento que é extremamente estratégico em suas vidas. “O 3º ano é um ano muito decisivo na vida de qualquer aluno, porque é o início da vida adulta. E esse incentivo do Governo para nós alunos, só nos motiva e nos ajuda a estudar mais. Os laboratórios já chegaram em nossa escola e com eles percebemos que a educação pode ir muito além dos livros, indo para a prática”, disse a estudante do Centro de Ensino João Francisco Lisboa – Cejol, Sy’s Lenara de Magalhães Aragão.

Foram distribuídos 129 Laboratórios das Áreas de Matemática e Ciências da Natureza para escolas da rede pública

“Essa agenda vai nos impulsionar a nos preparar melhor para o Enem. Pois não vamos ficar só em casa estudando, como é o caso de estudantes de baixa renda que não possuem condições para ir para um cursinho. O governo está nos dando meios para que possamos ir além”, declarou o estudante Márvio Ryan de Azevedo Rabelo.

A aquisição de livros de autores maranhenses é mais uma iniciativa inédita do Governo. Ao todo, 27.412 obras literárias estão sendo distribuídas para escolas da rede pública, para estimular os estudantes de todo o estado a conhecerem cada vez mais a rica cultura do Maranhão.

A ocupante da cadeira 39 da Academia Maranhense de Letras, Ceres Fernandes, elogia a iniciativa. “É a primeira vez que vejo isso acontecer. Temos uma necessidade muito grande do conhecimento dos nossos autores. A academia às vezes faz palestras em colégios e é surpreendente o desconhecimento dos alunos sobre os nossos autores, até mesmo aqueles que foram nomes nacionais. Esse novo movimento vai fazer com que eles tomem conhecimento e valorizem mais os escritores de sua terra e até estimulem eles a escreverem”, ratificou a imortal.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, ressalta que, por determinação do governador Flávio Dino, a continuidade do Programa Escola Digna tem nesse momento uma conotação de virada, com foco prioritário na aprendizagem. O gestor admite que um dos grandes desafios que o país vive é tornar o Ensino Médio atrativo para os estudantes.

Lançamento da agenda #PartiuEnem foi realizado no palácio dos Leões, nesta sexta-feira

“A aprendizagem é o nosso foco. O governador lançou o Pacto Estadual pela Aprendizagem dentro do Programa Escola Digna, e essas ações que hoje lançamos têm exatamente esse propósito de sair da zona de conforto e tornar o ensino mais atraente para nossos estudantes. São reforços que se somam a todo trabalho para que os estudantes cheguem mais preparados no Enem ou demais vestibulares que eles tenham interesse em fazer”, afirmou o secretário.

Conheça um pouco mais da Agenda #PartiuEnem:
#FDSdoTerceirão – Nessa ação as escolas estarão abertas aos fins de semana uma vez a cada período letivo para intensificar a preparação para o ENEM com aulões de revisão, palestras motivacionais, atividades culturais, esportivas e de lazer. Tudo isso construído em parceria com as escolas e estudantes.Simulado

#PartiuEnem – Serão realizados dois simulados (maio e setembro) nos moldes definidos pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), visando a preparação do estudante para a realização da avaliação oficial.

#TerceirãoNaoTiraFérias – Serão realizados aulões preparatórios para o ENEM durante as férias escolares (julho), contemplando além da revisão dos conteúdos cognitivos, o aspecto motivacional, com atividades culturais, esportivas e aulas diferenciadas.

#EnemTôPreparado – Atividades diferenciadas realizadas nas escolas com o objetivo de reforçar a autoconfiança dos estudantes e possibilitar maior tranquilidade nos momentos anteriores ao ENEM.

Por Karlos Geromy

Fonte: Seduc

Ministério Público Federal fecha cerco à prefeitura de Araioses e a situação do prefeito Cristino fica cada vez mais crítica

Situação do prefeito Cristino fica cada vez mais crítica

Para os nobres vereadores de Araioses, que ainda não estão totalmente “convencidos” da responsabilidade de Cristino, no que pese a desgraça que recai sobre município. Consideram que prejudicar a aposentadoria de centenas de pais de famílias não é crime suficiente para seu afastamento, eis que o Ministério Público Federal, nos dar em momento oportuno, a chance de endossar o desejo dos araiosenses pela cassação do prefeito e a expurgação de sua turma do poder executivo municipal.

Se o MPF não estiver enganado, o que é pouco provável diante de tantas e robustas provas, Cristino praticou o mais cruel e imperdoável dos crimes: Roubou o dinheiro da merenda das crianças pobres e famintas de Araioses, negou, talvez para muitos miseráveis enfermos, a última refeição, ao desviar recursos da alimentação do Hospital Nossa Senhora da Conceição. Tudo isso está detalhado em um longo processo de 512 páginas, de iniciativa do próprio Ministério Público Federal, que investiga os crimes de Improbidade Administrativa, Danos ao Erário e Violação aos Princípios Administrativos. 
Figuram como réus na ação o Prefeito CRISTINO GONCALVES, LEVINDO JOSÉ CARNEIRO, na época tesoureiro e presidente da Comissão Permanente de Licitação de Araioses, JOSÉ ALFREDO SOARES DE SOUZA e sua empresa de mesmo nome, contratada para o suposto fornecimento dos alimentos.
Consta da denúncia graves irregularidades na aplicação dos recursos do PNAE – que assegura Merenda Escolar aos alunos de Creches, Pré-Escola, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos. De igual modo são as irregularidades constatadas nos desvios de recursos para os beneficiados dos Programas Sociais e para o Hospital e Maternidade municipal Nossa Senhora da Conceição.
Para fraudar o caráter competitivo da licitação, documentos e informações falsas foram usadas. Empresários de Araioses impedidos de participar e a licitação direcionada à empresa previamente escolhida. Sendo contratada pelo R$ 2.592,453,53 (Dois milhões quinhentos e noventa e dois mil, quatro centos e cinquenta e três reais e cinquenta e três centavos). Exatos valores suspeitos de terem sido desviados por Cristino e sua turma, enquanto pequenas quantidades de alimentos eram compradas no comercio local, apenas para maquiar a situação, como as denunciadas na época, onde escolas com dezenas de crianças recebiam para um mês letivo inteiro, duas cartelas de ovos e quatro a cinco quilos de cuscuz. Enquanto outras unidades passavam até dois meses sem receber um pacote de biscoito sequer.
O imóvel locado por R$ 9.370,00 para servir de depósito da suposta merenda escolar, que por sua grande quantidade exigiria tal reservatório, nunca recebeu uma mercadoria ou produtos destinados à merenda escolar.
A ação foi publicada semana passada e muita água deve correr por baixo dessa ponte: Indisponibilidade de bens dos réus no valor R$ 855.652,33 e multa no mesmo valor, além de outras penalidades previstas na Lei de Improbidade Administrativa e na esfera penal já foram requisitados pelo MPF.
Nos próximos dias iremos detalhar os vários pontos da ação do MPF, e não se surpreendam se prisões foram decretadas ao longo desse processo.

Suposta candidata laranja do PRB de Cléber Verde gastou R$ 600 mil com santinhos e obteve 161 votos

Gilberto Lima – A crise que envolve o ministro Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral da Presidência, tem como origem a suspeita de que o PSL, partido de Bebianno e do presidente Jair Bolsonaro, usou candidaturas laranjas nas últimas eleições.

Um levantamento do Jornal Nacional revela que ao menos 51 candidatos a deputado federal e estadual, de 18 partidos, podem ter servido como laranjas para que as legendas desviassem recursos de fundos públicos.

Até hoje tem cartaz de candidato espalhado pelas ruas. No Maranhão, teve candidato que usou dinheiro público para confeccionar mais santinhos de campanha do que a população do estado inteiro.

O estado tem sete milhões de habitantes. Em São José de Ribamar, na região metropolitana de São Luís, a candidata a deputada estadual Marisa Rosas, do PRB, mandou fazer nove milhões de santinhos. De acordo com prestação de contas à Justiça Eleitoral, ela gastou quase R$ 600 mil com campanha. Teve apenas 161 votos.

Além dos milhões de santinhos, ela confirmou que mandou fazer 1,250 milhão de bottons.

Perguntada se era muito material para pouca gente, Marisa Rosas respondeu: “Pode se dizer que sim, se você está mensurando a quantidade do Maranhão, pode até se dizer. Mas na hora, a gente não trabalha somando. A mesma coisa do santinho”.

Marisa Rosas disse que confiou nos colegas de partido do PRB para contratar as três gráficas que receberam só dela R$ 540 mil. Marisa disse que confiou na gráfica.

“Não só na gráfica, porque a gráfica mandava entregar no diretório, na central do partido”.

Uma das gráficas fica em Tuntum, a 450 quilômetros de São Luís. Lá, segundo a prestação de contas, Marisa pagou R$ 460 mil. A gráfica, que pertence a um filiado ao partido, recebeu outros R$ 580 mil para confeccionar material de campanha para o deputado federal Cléber Verde, presidente do diretório estadual do PRB.

Cabe ao presidente do diretório participar da decisão sobre onde são aplicados os recursos eleitorais.

O dinheiro que financia as campanhas políticas vem de dois fundos: o partidário banca a estrutura dos partidos e também candidaturas e distribuiu R$ 888 milhões aos partidos em 2018; o fundo eleitoral, criado após a proibição das doações por empresas, deu mais de R$ 1,7 bilhão. Tudo dinheiro público, mais de R$ 2,6 bilhões – dinheiro do contribuinte que vai para as mãos de milhares de candidatos.

O deputado federal Cléber Verde, do PRB, declarou que os recursos da cota de mulheres foram usados única e exclusivamente nas campanhas delas; que a gráfica foi escolhida pela qualidade e pelo preço acessível; que Marisa das Rosas é militante do partido; e que o resultado de uma eleição é imprevisível para qualquer candidato.

O TRE do Maranhão declarou que a prestação de contas de Marisa Rosas está sendo analisada.

A burrice de querer transformar abacaxi em laranja

Por Fernando Brito no TIJOLAÇO

A oferta de uma diretoria da Itaipu Binacional a Gustavo Bebianno para “sair manso” do ministério, noticiada por Lauro Jardim é das maiores burrices que já vi ser praticada por um governo.

Depois das ameaças nada veladas de Bebianno de “afundar atirando” tem o sentido óbvio de ofertar um “cala a boca”.

Os R$ 67,6 mil mensais e um “ano de 16 meses”, embora sejam uma enormidade para os comuns dos mortais é nada para o grande mundo dos escritórios de advocacia por onde Bebianno transitava.

Serviriam, com sobras, a um “padrão Queiroz”, mas é muito pouco para Bebbiano renunciar a ser um “abacaxi” que terá de ser manuseado com mil cuidados de agora em diante.

Só mesmo o vício de alguém que acha que os outros vão agir como ele próprio agiria explica uma asneira destas.

Para todos os efeitos, agora, é Bebianno que passa como aquele que recusou um “bocão” para manter o seu fechado.