O deputado maranhense Fabio Macedo causa confusão em festa e ameaça PMs de morte em Teresina/PI

Reprodução

Por Efrém Ribeiro no Meio Norte

Um deputado do estado do Maranhão identificado como Fábio Macêdo (PDT), foi acusado de lesionar duas pessoas e supostamente ameaçar de morte, na madrugada deste sábado (09), policiais do Piauí, que o encaminharam para a Central de Flagrantes de Teresina após um evento na zona Leste de Teresina

O parlamentar foi preso após tentar pegar o microfone do cantor Leo Cachorrão, que estava se apresentando em uma casa de shows no bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina. Ele supostamente teria agredido o músico que teria evitado que o deputado tomasse o microfone para cantar e depois, supostamente, agredido o policial que foi chamado para evitar a briga.

Durante a condução de Fábio Macêdo para a Central, os policiais gravaram suas ameaças.

Veja e ouça o áudio na íntegra:

“Aí vai morrer gente. Gente mata gente. Vocês são polícia, mas gente mata gente”, diz o deputado.

“Eu não entendi”, fala o policial do Piauí.

“Mata, pode matar”, respondeu.

Central de flagrantes de Teresina (Reprodução)

“Eu sou deputado estadual, eu não sou nada, não, reeleito. Eu não fiz nada”,  declarou Fábio Macedo.

“Você lesionou duas pessoas. Um policial e outro cidadão”, falou o policial.

“Policial? Eu nem trisquei nele. Eu tenho provas também. Compadre, em trisquei em você?”, indagou o parlamentar.

“Eu estou aqui lesionado. Eu tenho testemunhas. Você me lesionou. Por isso, eu estou te levando para a Central (de Flagrantes) . Vamos ser sinceros ”, contra-argumentou o policial.

“Isso é certo, isso é certo. Não fui, eu. Não fui, eu”, falou o deputado estadual.

“Por isso, eu estou te levando para a Central. Eu te convidei para ir para a Central?”, disse o policial.

“Você grita agora porque é policial, mas eu te pego”, falou o homem que se identificou como deputado estadual reeleito Fábio Macedo.

“Você não  é autoridade , rapaz?”, indagou o policial, já bastante irritado.

“Mas, eu sou. Sou mais do que tu, sou deputado, sou rico. Vou mandar te matar, vagabundo. Vou te pegar, eu te mato. Eu vou te matar. Chama teus policiais”, falou o deputado.

“Tranquilo”, responde o policial.

“Vou mandar te matar”, retruca o parlamentar.

“Tá”, responde o policial.

“Esse cara está morto”, fala o deputado estadual, no final da gravação feita pelos policiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *