Tensão na fronteira fechada entre Venezuela e Brasil

Por Fernando Brito no TIJOLAÇO

A insensatez nos está levando para uma situação de conflito que só traz prejuízos para o Brasil.

Ontem, o porta-voz do Governo anunciou que se fariam depósitos de ajuda humanitária para abastecer “caminhões venezuelanos dirigidos por motoristas venezuelanos nas cidades de Pacaraima ( na verdade, uma pequena vila de 12 mil habitantes) e Boa Vista.

Não ficou esclarecido se esta ajuda estava sendo enviada dos Estados Unidos ou se daqui mesmo, e à conta de quem.

Na Folha de hoje, diz-se que os militares brasileiros resistem à uma pressão dos EUA para usar mos tropas contra o país vizinho e recusaram a operação da Força Aérea dos EUA em nosso território.

O líder da oposição, Juan Guaidó, anunciou que ia pessoalmente à fronteira supervisionar a entrada dos caminhões que diz ter sob controle.

Depois de uma manifestação de aopio expressiva, ontem, em Ciudad Bolívar, a cidade mais próxima à fronteira do Brasil – assim mesmo, a mais de 700 km – o presidente Nicolás Maduro mandou tropas para a região fronteiriça e, agora, teria ordenado o fechamento da fronteira a partir de 21 horas.

Deus nos livre de escaramuças militares, que nos seriam desastrosas.

Ainda mais no dia em que se divulgou o relato do  ex-diretor do FBI, Andrew McCabe em que ele afirma que  Donald Trum planejava uma guerra contra a Venezuela desde 2017, por causa do petróleo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *