Escola da rede estadual em São Bernardo promove Feira de Ciências

Estudantes da rede estadual apresentam experimentos em feira de ciências em São Bernardo – Foto: Divulgação

“Ciência por toda parte!”. Com este tema, o Centro de Ensino Dr. Henrique Couto, na cidade de São Bernardo, região do Baixo Parnaíba, realizou a I Feira de Ciência da escola. A feira teve como objetivo apresentar à comunidade escolar e local o resultado de quatro projetos desenvolvidos este ano na escola, um em cada área do conhecimento: Matemática, Linguagens, Humanas e Ciências da Natureza, envolvendo assim todas as disciplinas dos componentes curriculares.

A feira envolveu cerca de 400 estudantes e professores dos três turnos, e foi visitada por pais de alunos e a comunidade em geral. No total, foram apresentados mais de 50 experimentos. Em Química, por exemplo, foram feitas experiências com ácidos bases, combustão, reações orgânicas. Em Biologia os alunos trabalharam com experimentos de tipagem sanguínea, DNA, células vegetais, entre outros. Já na área de Física, as experiências foram relacionadas a eletricidade e cinemática. A exposição foi realizada na rua, para que toda a comunidade interessada pudesse ter acesso à produção científica que está sendo feita pela comunidade escolar. “Os experimentos tiraram a gente da mesmice de sala de aula, fez a gente colocar a mãe na massa, foi para a prática e se tornou muito mais interessante”, disse a estudante Alana Sales.

“Mostrar o resultado desse trabalho em uma feira possibilitou a integração entre todos da escola, aqui gente que geralmente não parava para conversar, aqui parou para conversar, perguntar. Além de tudo, a gente aprende se divertindo”, acrescentou a aluna.

“Os experimentos foram ótimos, a dinâmica da feira foi muito bacana porque trouxe os alunos dos três turnos, o que fortalece a integração entre a comunidade escolar. E a gente aprende um com o outro, observando o que os colegas estão fazendo, isso vai ajudar muito no nosso conhecimento”, disse Marcelo Fonteles.

“A gente fez um trabalho interdisciplinar integrando os componentes curriculares de Química, Física e Biologia, em que a gente priorizou a utilização de materiais do cotidiano para que os alunos entendessem que a ciência está em toda parte, que a ciência está em nossa vida. E abrir as portas para comunidade foi muito importante no sentido de aproximar a população da escola”, disse Maria Auxiliadora Brito, professora de Química.

“No nosso projeto nós procuramos mostrar aos nossos estudantes que a ciência faz parte do nosso dia, está em tudo o que fazemos. E fazer os experimentos é a melhor forma de confirmar a teoria, fixar conhecimento. Com isso percebermos que esses projetos dinamizaram todos os alunos, aumentaram o interesse pelos componentes curriculares. O resultado foi muito gratificante”, disse o professor Luís Cassiano da Silva Filho, gestor geral da escola.

Fonte: Seduc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *