Principal avalista da candidatura de Roseana Sarney, Temer é o presidente mais impopular da História do Brasil

Por Cunha Santos

São Paulo – Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (10) mostra que a greve dos caminhoneiros e a lenta retomada da economia aumentaram a taxa de reprovação do governo em 12 pontos percentuais.

De acordo com o Instituto, 82% dos brasileiros consideram a gestão de Michel Temer como ruim ou péssima, contra 70% na última amostra, divulgada em abril. Com o resultado, o emedebista bate seu próprio recorde de impopularidade e se torna o presidente mais rejeitado desde a redemocratização do país.

Apenas 3% consideram a administração ótima ou boa e 14% regular.

A sondagem mostra ainda que a impopularidade do presidente cresceu nas cinco regiões do país e em todas as faixas de renda e escolaridade. No Nordeste, Temer é rejeitado por 87%. No Sul e no Sudeste, o índice bate 80%.

Confiança

O Datafolha também mediu o índice de confiança dos brasileiros no Supremo Tribunal Federal (STF), militares e imprensa.

Segundo a pesquisa, as Forças Armadas representam a instituição em que a população deposita mais confiança, com 37%. Ainda assim, o percentual registrou ligeira queda em relação ao levantamento de abril, que era de 43%.

Os índices mais baixos de credibilidade ficaram com os partidos políticos, com 68%, o Congresso (67%), e a Presidência (64%). Já o nível de desconfiança no STF chega 39% e 37% na imprensa.

A pesquisa, registrada no TSE sob número BR-05110/2018, ouviu 2.824 eleitores de 174 municípios entre os dias 6 e 7 de junho. A margem de erro do estudo é dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Nota do Blog – Conforme a imprensa nacional, José Sarney, pai de Roseana, tem sido o principal Conselheiro de Michel Temer antes, durante e depois do golpe que derrubou Dilma Roussef da Presidência da República. Temer, como se sabe, por duas vezes comprou o Congresso Nacional para se manter no poder e sua política econômica deixou mais pobres 72 % dos brasileiros.

Michel Temer e os Sarney são duas vertentes da mesma ação política. O presidente cada vez mais enrolado em acusações de corrupção que também envolvem os presidiários Rocha Loures, o homem da mala de R$ 500 mil e Geddel Vieira Lima, que tinha mais de R$ 50 milhões escondidos num apartamento em Salvador. José Sarney está na mira da Procuradoria Geral da República sob acusação de ter recebido R$ 18 milhões em propina da Transpetro, Roseana, enquanto governadora, foi envolvida na história da maleta de R$ 3 milhões que chegou aqui pelas mãos do doleiro Alberto Youssef e um dos seus candidatos ao Senado, Edison Lobão, é o nome mais citado por delatores em toda a história da Operação Lava Jato.

Só mesmo no Brasil, gente assim ainda pode disputar eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *