Liminar de desembargador pode ter sido o tiro de misericórdia na CPI dos vereadores de Araioses

… o desembargador Jamil Gedeon não tem pressa

Ao conceder liminar atendendo pedido do prefeito de Araioses, Cristino Gonçalves de Araújo, o desembargador Jamil de Miranda Gedeon Neto, na prática pode ter dado o tiro de misericórdia na Comissão Processante dos vereadores araiosenses, que pretende investigar supostas irregularidades cometidas pela atual administração.

Toda a documentação que poderia fazer com que o desembargador voltasse atrás foi entregue, porém tudo está parado e nesse estado de inanição deverá ficar até expirar o prazo de 90 dias para que a CPI terminasse seus trabalhos.

No início dos trabalhos o otimismo dos vereadores era grande, onde alguns deles chegaram a dizer em plenário que até novembro Cristino seria julgado.

Hoje, ao fazer seu discurso o vereador Arnaldo Machado, relator da Comissão Processante procurou justificar o atraso externando o pensamente de que o judiciário é quem manda no País, o que não é bem verdade.

É só ver como o Senado reverteu a situação de Aécio Neves e o que ocorreu, como diz o Jornal do Brasil: na tarde desta sexta-feira (17), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que aprovou, por 39 votos a favor, 19 contra e uma abstenção, o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que defendia a soltura do presidente da Casa, Jorge Picciani, e dos deputados Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB.

Segundo a Procuradoria Regional da República da 2ª Região, o presidente da Alerj, Jorge Picciani, seu antecessor Paulo Melo e o segundo vice-presidente, Edson Albertassi, formam uma organização que vem se estruturando de forma ininterrupta desde a década de 1990. O grupo contaria com a participação ainda do ex-governador Sérgio Cabral, que também foi deputado estadual e já presidiu a Alerj.

O histórico da política aqui no Maranhão é do conhecimento de muitos e não há segredo de que o lado podre do Judiciário Maranhense não está nem aí para a sorte de munícipes que são vítimas de maus gestores. Para esses, o dinheiro fala mais alto.

Outra que também muitos sabem é que o prefeito não esconde de ninguém de que jamais permitirá que Manoel da Polo ocupe seu lugar.

A hora e o povo exige que outras providências sejam tomadas, não só pelos vereadores, mas também pelas demais autoridades.

Pois a Comissão Processante, apesar de seus louváveis ideais, já foi abortada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*