Roseana Sarney quer Madeira como vice ou senador

Por Leandro Miranda

Marrapá – O PSDB, pelo visto, parece não ter sido a melhor escolha de Roberto Rocha. Enxotado do PSB, o senador apressou-se em buscar abrigo no ninho tucano para escapar de um constrangimento maior. O autointitulado “Asa de Avião”, no entanto, pode ter feito um mau negócio, pois corre o risco de arremeter antes mesmo da aterrissagem na legenda de Aécio Neves.

Resistente à hipótese de candidatar-se novamente ao Palácio dos Leões, num cenário desfavorável, acuada por denúncias de corrupção e sem os cofres do estado para financiar sua campanha, a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) tem inventado exigências para entrar de cabeça na disputa. E uma dessas exigências é ter o apoio do PSDB, contando com o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, em sua chapa, seja como senador ou como vice-governador.

Para atender aos caprichos de Roseana, a solução vem sendo costurada sorrateiramente pelo ex-presidente José Sarney (PMDB) junto ao Palácio do Planalto, com o apoio irrestrito de parte considerável do PSDB. O tucanato nacional, diga-se de passagem, se sente em dívida com o oligarca por não ter entregado o comando do partido no Maranhão a Sarney Filho, justamente por desconfiar da viabilidade política do ministro do governo Temer.

Se confirmada a manobra, Roseana ganharia um importante cabo eleitoral na Região Tocantina, garantiria palanque para o presidenciável Geraldo Alckmin e teria outro grande partido em seu palanque, formando uma coalizão com condições reais de concorrer com o governador Flávio Dino (PCdoB) na reeleição.

Pior para Roberto Rocha, que acabaria escanteado pelos tucanos e teria frustrada sua obsessão de enfrentar Flávio Dino a todo custo na próxima eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*